Comida de Comitiva

O Mato Grosso do Sul sempre esteve ligado à pecuária e manejo de gado. Lá nos primórdios, o transporte do gado de um ponto a outro da fazenda, ou entre fazendas, era feito exclusivamente a pé, isto é, os peões a cavalo orientavam o caminho para todo o rebanho chegar bem ao destino.

Nessa época, se formavam as "Comitivas" de peões que passavam longos períodos na estrada para levar a boiada. E, por irem por áreas remotas não era possível o acesso a restaurantes, por isso, um dos homens se responsabilizava pelas refeições: o chamado "Cozinheiro da Comitiva".

O transporte do gado ainda segue dessa forma em algumas fazendas onde os veículos não conseguem acessar e a tradição e a cultura da Comida de Comitivia permanecem vivas no Mato Grosso do Sul! 

Para o preparo das refeições há todo um ritual, como antigamente, pois não havia geladeira, nem fogão disponíveis na viagem. Então, montava-se toda a estrutura de fogão à lenha (chamado de Trempe) e dispunha-se próximo as Bruacas (que é o nome dado às caixas em couro de boi onde são guardados todos os utensílios da cozinha).

No fogão estruturado, o Cozinheiro prepara os alimentos com os temperos, cebola, alho, óleo e sal e, o cardápio contém sempre arroz carreteiro, feijão, mandioca, macarrão tropeiro, charque e carne de sol, além do cafézinho.


Ritual da Comida de Comitiva

E para você conhecer um pouco mais sobre as regras e rituais de organização e preparação da Comida de Comitiva, vamos citar algumas delas, sempre seguidas à risca pelos integrantes do grupo:

1. A trempe (o fogão à lenha) é instalado com a parte oposta à da colocação da lenha voltado para o sentido que a comitiva está se dirigindo.

2. A madeira utilizada no fogo deve ser, preferencialmente, angico e é providenciada pelo cozinheiro.

3. As bruacas devem ficar com o lado de abertura das tampas voltadas para o sentido do destino da comitiva.

4. As bruacas não poderão ser colocadas diretamente no chão, elas deverão ser depositadas sobre pedaços de madeira que o cozinheiro tem a obrigação de providenciar.

5. Os bancos que ficam próximos à trempe serão utilizados unicamente para a colocação das panelas - em hipótese alguma os peões poderão utilizar-se destes bancos para sentar, sob pena de terem que pagar a prenda, que neste caso será uma leitoa ou um carneiro.

6. Os peões não poderão tirar o chapéu na hora de se servir das panelas, sob pena de terem que pagar prenda, que neste caso será uma galinha.

7. Os peões não poderão tirar as tampas das panelas e colocar de lado - a tampa deverá ficar presa a um dos dedos da mão que está segurando o prato. Após servir-se, coloca-se a tampa novamente sobre a panela. No caso de infringir este regulamento a prenda a ser paga é uma galinha.

8. O cozinheiro não poderá fazer a comida sem chapéu e sem camisa. Em alguns casos o cozinheiro utiliza-se no lugar do chapéu um boné. No caso de infringir este regulamento, igualmente o cozinheiro deverá pagar uma prenda que será uma leitoa ou um carneiro.

9. Havendo algum acidente na cozinha - como virar uma panela por culpa do cozinheiro - a exemplo dos outros peões ele também deverá pagar uma prenda, que neste caso será uma leitoa ou um carneiro.

10. Para tomar café, existe um recipiente com água quente que as xícaras ficam imersas, deve-se retirar uma das xícaras com um gancho apropriado, servir e tomar o café, e novamente colocar a xícara na vasilha com água quente sob pena de pagar uma prenda, neste caso uma galinha.

11. Assim como antigamente, é uma refeição de "rapar o prato". Então, ao terminar a refeição o peão não poderá deixar resto de comida no prato, terá que limpar para depois colocá-lo na bacia apropriada para este fim, sob pena de ser advertido pelo cozinheiro, neste caso não se paga prenda.

12. A água de beber fica acondicionada em um latão pendurado em algum galho de árvore, junto com duas canecas de alumínio: a da direita serve apenas para retirar a água do latão, que é transferida para a outra caneca, de onde se bebe. Ou seja, a caneca suja de saliva nunca é colocada dentro do latão.

Regras são regras e todos os peões seguem!


Quer viver uma experiência assim?

Na Fazenda Hi Fish, associada da Visit Pantanal, é servida a Comida de Comitiva após as cavalgadas de Comitiva.

E a Comida de Comitiva é servida todos os dias no Restaurante Pioneiro e também na Noite Pantaneira organizada pela Pousada Pioneiro

Você não pode deixar de provar essa delícia!

Compre já!